A nova versão do Business Monitor traz inovação no desempenho geral da ferramenta com a adoção de Cache em Memória.

Já fizemos algumas mudanças silenciosas nas últimas versões como a adoção de compactação por padrão na versão 2.0.3 e melhora nas rotinas na versão 2.0.2 e estávamos preparando o código para essa implementação. Digo silenciosas porque foram ofuscadas por requisitos mais brilhantes e a melhora de performance ficou só como um item a mais.

Com tudo preparado, a implementação em si foi mais simples, mas devido a ser uma mudança crítica, foi necessário um período de testes maior para garantir que nenhuma informação ficaria desatualizada ou quebraria funcionalidades existentes.

A configuração do Cache é feita em Sistema->Configuração->Cache, na prática é só configurar para habilitar ou não e o tempo de expiração padrão. 

O tamanho do Cache é feito no Sistema Operacional, pois depende de componente externo para isso e dimensionamento correto do ambiente, o tamanho padrão deve atender pequenas e médias instalações, podendo ser reconfigurado pela nossa equipe de suporte sob demanda.

Ainda não aplicamos o Cache em todas as situações possíveis, então existe espaço de melhora de performance, assim como outras mudanças planejadas como um Pré-Cache (calcular algumas informações antes de serem solicitadas pelo usuário).

A excessão de funcionamento do cache fica para plataformas Windows, optamos por não disponibilizar o componente para Windows por não se tratar de algo nativo, também demandaria um período de testes adicionais. Mas iremos atualizar o manual com o procedimento de como instalar manualmente o cache para Windows.

A atualização para Linux e Appliance Virtual já está disponível através de atualização manual, na próxima semana estará disponível via interface Web.

 

Outras pequenas alterações:

  • Separação das URLs de acesso a usuários finais e administradores da ferramenta a fim de melhorar performance e padronizar links
  • Integração permite ao usuário solicitar licença LITE dentro do BM
  • Todos os registros internos do BM agora possuem data de criação e alteração para fins de auditoria
  • O cálculo de permissão das Views e Dashboards foi reescrito para melhorar a performance

 

E alguns pequenos bugs corrigidos:

  • Ao apresentar erro em uma carga, ficava travado na interface, quando na verdade o BackEnd faria a tentativa novamente e faria a carga automaticamente no tempo configurado
  • No gráfico de Gauge, se não especificasse o tipo de dados assumia padrão número decimal, quando na maioria dos casos é usado número inteiro
  • Ao clonar um DataSource vinculado a um arquivo feito upload, ambos ficavam atrelados ao mesmo arquivo, o que faria o arquivo original ser excluído quando atualizasse o arquivo do DS clonado
  • Ao exportar/importar um gráfico de barras, o campo X não era corretamente selecionado